Pub
Pub
artigo
imprimir

5 formas de combater os triglicéridos altos

Siga os nosso conselhos para manter os triglicéridos controlados.

Repetidamente ouvimos falar da importância de controlar os níveis de lípidos no sangue, incluindo os triglicéridos. Mas conhece que medidas práticas pode adotar para o fazer de forma efetiva? Para todos os que têm triglicéridos altos, e para os que querem evitar tê-los, fique a conhecer algumas recomendações.

 

Os triglicéridos altos (hipertrigliceridemia), devido a causas hereditárias, estilo de vida ou uma combinação de ambas, contribuem para um aumento do risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Valores muito altos podem até mesmo desencadear doenças mais graves ainda!

 

Reconhece-se que pessoas com diabetes tipo 2, obesidade e síndrome metabólica têm com frequência valores de triglicéridos elevados. Combinados com níveis reduzidos de colesterol HDL («colesterol bom», com um efeito cardiovascular protetor). Por outro lado, muitas vezes são também identificados padrões de estilo de vida pouco saudáveis, como sedentarismo, uma dieta desequilibrada e consumo de álcool.

 

Certas doenças — gota, lúpus eritematoso sistémico, hipotiroidismo, doença renal, por exemplo — estão também relacionadas com níveis desajustados. Ou até mesmo a gravidez (em especial depois do terceiro trimestre). Assim como determinadas classes de medicamentos. Corticosteroides ou alguns tipos de diuréticos, podem aumentar os seus níveis.

 

Como em todas as dislipidemias (níveis errados de gordura no sangue), o princípio mais importante para controlar os triglicéridos é implementar alterações nesse estilo de vida.

 

artigo

179.

Triglicéridos: o que precisa de saber

Passamos, assim, a apresentar na nossa galeria algumas medidas que o poderão ajudar a combater os triglicéridos altos.

 

5 formas de combater os triglicéridos altos
  • 5 formas de combater os triglicéridos altos

    Álcool? Sim, mas com calma!

    Cortar o consumo de álcool, de qualquer tipo e em qualquer quantidade, em pessoas com triglicéridos altos é uma das primeiras medidas a adotar. Em pessoas com dislipidemias, a Direção –Geral da Saúde (DGS) aconselha o consumo de não mais do que de 2 bebidas alcoólicas por dia.

     

    Algumas pessoas são especialmente suscetíveis, e mesmo pequenas quantidades de álcool podem aumentar significativamente os valores. Apesar de a reposta ser variável de indivíduo para indivíduo, alguns estudos apontam para uma redução até 80 % dos níveis plasmáticos em pessoas com níveis altos ou com uma dieta rica em triglicéridos.

    1 / 5
  • 5 formas de combater os triglicéridos altos

    Conta, PESO e medida

    A diminuição do peso melhora a sensibilidade do corpo à insulina e reduz os níveis de triglicéridos. Aconselha-se um índice de massa corporal igual ou superior a 18,5, mas inferior a 25. No que se refere ao perímetro da cintura, no homem recomenda-se que seja inferior a 94 cm; e na mulher inferior a 80 cm.

    2 / 5
  • 5 formas de combater os triglicéridos altos

    Toca a mexer!

    Pelos seus benefícios ao nível do metabolismo e saúde geral, um aumento da atividade física é uma medida essencial para a redução dos níveis de triglicéridos, visto ter um efeito nos valores plasmáticos, mais pronunciados ainda mais do que a redução de peso. Estima-se que o exercício físico aeróbico (andar, correr, pedalar, nadar) permita uma diminuição dos níveis de triglicéridos entre 10 a 20 %. Procure, desta forma, tentar incluir 30 a 60 min, 4 a 7 dias/semana, de exercício físico, tal como é recomendado pela DGS.

    3 / 5
  • 5 formas de combater os triglicéridos altos

    Dieta: alguma alterações bastam

    O principal princípio que deverá aplicar na sua dieta é o da redução do número total de calorias que consome. Para além disso, deverá também:

     

    • Diminuir o consumo total de hidratos de carbono. Esta escolha é particularmente interessante em pessoas com diabetes ou síndrome metabólica.
    • O consumo habitual de quantidades significativas (> 10% do valor total de calorias) de frutose, o açúcar presente nas frutas, contribui para valores de triglicéridos altos, em particular em pessoas com níveis muito altos ou com obesidade abdominal. Assim, uma ingestão de frutose que corresponda a 15―20 % do consumo energético total aumenta 30―40 % os níveis de triglicéridos. Relembramos ainda que a sacarose é nada mais do que um dissacarídeo composto por um molécula de glucose e uma outra de frutose, pelo que constitui também uma importante fonte de frutose.
    • Baixar o consumo, tanto quanto possível, de gorduras saturadas (óleos tropicais, carne rica em gordura ou processada, doces, natas e manteiga), procurando substituí-las por gorduras monostauradas (azeite) ou poli-insaturadas (óleos vegetais não tropicais).
    4 / 5
  • 5 formas de combater os triglicéridos altos

    O médico ajuda no que toca ao tratamento

    De acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS), o uso de medicamentos para reduzir os níveis de triglicéridos só deverá considerado se estivermos perante um indivíduo com risco cardiovascular alto, com valores >2,3 mmol/L (>200 mg/dL) e cujas medidas de estilo de vida não surtiram efeito.

     

    No que se refere às terapêuticas disponíveis, as estatinas são a primeira opção a ser considerada. Trata-se de uma classe de fármacos que permite a redução do colesterol LDL («colesterol» mau) e, consequentemente, diminuir o risco CV, para além de baixar os níveis de triglicéridos. Fale sempre com o médico! 

     

    5 / 5

 

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Laufs U, et al. (2020).

  • Mach F, et al. (2020).

  • Direção-Geral de Saúde (DGS)

  • Heart UK

artigo
imprimir
anterior seguinte