Pub
Pub
artigo
imprimir

A diabetes e o ginásio: os cuidados a ter

Se vive com diabetes e decidiu fazer as pazes com o exercício físico ou reforçar as idas ao ginásio, saiba o que fazer para se manter ativo em segurança.

O dia a dia com diabetes é um desafio. Não só é necessário cumprir o tratamento prescrito, como ainda manter uma boa alimentação e fazer exercício. Se gostaria de incorporar mais exercício físico na sua rotina semanal, mas sente que lhe falha a vontade, o ginásio pode ser a melhor opção: afinal, na maior parte dos casos terá acesso a uma variedade de modalidades, aulas e acompanhamento personalizado. 

Foco: exercício físico

Com a correria entre o trabalho, a gestão da casa, da família e  da vida social, não há nada como saber que tem um espaço onde sabe que o foco é o exercício, próximo de si e fácil de encaixar na rotina. Além disso, permite-lhe socializar com pessoas que partilham do objetivo de manter uma vida ativa, ajudando a trabalhar a sua motivação. E mesmo quando a meteorologia não ajuda, não há problema: o ginásio está sempre lá para si.

A diabetes e o ginásio: segurança acima de tudo

Praticar exercício é essencial para ajudar a controlar tanto da diabetes tipo 1, como da diabetes tipo 2. Seja qual for a atividade recomendada para si, o exercício ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue. Ajuda, igualmente, as células a usarem melhor a insulina disponível. Manter uma vida ativa com exercício pode ainda ajudar a reduzir os níveis de hemoglobina HbA1c.

Se descobriu que tem diabetes e gosta de ir ao ginásio ou se, vivendo com a doença, está a pensar em aderir, não se esqueça: comece por falar com o seu médico, de modo a perceber que modalidades são as melhores para si e as precauções que deve tomar antes, durante e após o exercício.

Como começar

Se, já no ginásio não sabe por onde começar ou se está a praticar os exercícios da forma mais correta, considere aderir ao treino personalizado. Um personal trainer com conhecimento da sua situação poderá ajudá-lo a escolher os melhores treinos e a garantir a sua segurança.

Tome especial cuidado com as flutuações do seu nível de glicemia: o exercício físico pode provocar uma descida dos níveis do açúcar de imediato, ou mesmo horas após ter deixado o ginásio, com risco de entrar em hipoglicemia. Esteja sempre atento aos sintomas de hipoglicemia, que podendo ser inicialmente leves, podem passar despercebidos. Por estranho que pareça, há ainda pessoas às quais o exercício físico rápido e intenso provoca hiperglicemia de seguida.

artigo

23.

A diabetes e o ginásio: os cuidados a ter

 

Recomenda-se sobretudo a quem está em tratamento com insulina ou antidiabéticos orais que controle o nível de glicose antes, durante e após o exercício físico. Talvez seja melhor levar um pack com o seu equipamento de teste, a medicação e tratamento para uma eventual hipoglicemia (saquetas de açúcar ou uma bebida açucarada, por exemplo).

 

Poderá ser melhor comer algo antes de iniciar o exercício planeado. Contudo, se está também a tentar controlar o seu peso, garanta que não se deixa levar pelo apelo dos snacks. E não se esqueça de levar uma garrafa de água: manter a hidratação é sempre importante, mas é ainda mais para quem tem diabetes.

 

Falar sobre a sua condição com os profissionais do ginásio e com seus colegas de exercício pode ajudá-lo a sentir-se mais seguro: em caso de hipoglicemia saberão o que fazer.

 

Fontes

Referências

  • Diabetes UK
  • WebMD
artigo
imprimir
anterior seguinte