Pub
Pub
artigo
imprimir

Esteja atento aos sintomas de desidratação

A desidratação acontece quando o corpo não tem os níveis de água e fluidos minerais que necessita para desempenhar as suas funções normais. O nosso organismo só precisa de perder uma pequena percentagem dos seus fluidos antes que os sintomas de desidratação comecem a aparecer. Tem certeza que sabe reconhecer todos os sintomas e sinais de desidratação?

A perda de líquidos pelo corpo é normal, seja através do suor, da urina, das fezes e até da respiração. Essa atividade pode tornar-se num problema quando o corpo entra em défice de líquidos e, logo depois, numa fase de desidratação, onde os níveis de água e fluidos minerais em circulação não são suficientes para o desempenho das suas funções normais.

 

As situações que podem gerar um estado de desidratação podem ser variadas como, por exemplo:

 

  • Temperatura elevada (corporal ou externa);
  • Esforço físico intenso;
  • Vómito, diarreia ou urinação excessiva entre outros.

 

No entanto, a causa mais comum  é  que o corpo perde mais água daquela que está a ingerir através de bebidas ou alimentos que contêm água.

 

A falta de uma hidratação suficiente gera, numa primeira fase, uma desidratação leve ou moderada. O sintoma de desidratação mais facilmente reconhecível é um aumento da sensação de sede e uma sensação de boca seca. Para além da sede, existem outros sintomas de desidratação cuja origem pode ser mal-interpretada.

Os sintomas de desidratação mais comuns

Dor de cabeça

 

O nosso cérebro é protegido por um fluido: o líquido cefalorraquidiano. Quando estamos desidratados, o tecido cerebral perde água, encolhe, e afasta-se do crânio. Isso ativa os recetores de dor que rodeiam o cérebro, causando dor de cabeça. A desidratação também diminui o fluxo de sangue e oxigénio para o cérebro. Por conseguinte, os vasos sanguíneos do cérebro dilatam-se, causando inchaço e inflamação, e piorando a dor de cabeça. As dores de cabeça causadas pela desidratação não acontecem isoladamente. Geralmente existem sintomas de desidratação coincidentes, como boca seca, cansaço e náuseas. Se esses outros sintomas estiverem presentes, beba mais água, evite exercício físico e tome um analgésico (atenção, o analgésico apenas trata os sintomas e não a causa!).

 

Cansaço

 

A falta de água pode gerar cansaço, pois o corpo tenta funcionar sem hidratação suficiente. Se se sente constantemente cansado apesar de ter tido uma noite de sono de qualidade, pode ser necessário aumentar a ingestão de líquidos.

 

Fome descontrolada/ Vontade de comer açúcar

 

A desidratação interfere com a capacidade do corpo de gerir as reservas de glicose. Impulsos descontrolados e repentinos por alimentos, especialmente snacks com elevados teores de açúcares e gorduras, podem indicar que o seu corpo está a precisar de água – não de comida. Se tem fome apesar de ter comido recentemente tente beber mais água.

 

Pele seca

 

A água hidrata e enche as células da pele. A falta de água pode fazer com que a pele perca gordura e elasticidade, causando secura, rugas e flacidez. A falta de hidratação pode também provocar acne, uma vez que a água ajuda a eliminar as toxinas do corpo e da pele. Se os tratamentos para a pele não estão a gerar resultados, experimente beber mais água!

 

Diminuição da produção da urina

 

A desidratação é a causa mais comum de diminuição da produção de urina, pois, num organismo desidratado, os rins retêm o máximo de líquido possível. Uma diminuição da produção de urina pode ser um indicador que precisa beber mais água.

 

Se esses sintomas não forem identificados e tratados logo, podem resultar em desidratação grave. A desidratação grave pode provocar pressão arterial baixa, febre e, em alguns casos até convulsões. Para desidratação mais grave será necessário tomar soluções orais para reposição de fluidos, minerais e açúcares. No caso de desidratação grave, os médicos podem administram líquidos através de um cateter intravenoso.

 

Mesmo que não tenha sede, tente beber pelo menos 2 litros de água ao dia, e sempre que possível, consuma alimentos que ajudam a hidratar o corpo como, por exempoo, legumes e frutas.

artigo

186.

Como conseguir uma boa hidratação

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

artigo
imprimir
anterior seguinte