video
imprimir

Explicador: O que é a insulina?

A insulina é um tratamento que faz parte do dia a dia de muitos diabéticos, sejam eles do tipo 1 ou do tipo 2 da doença. Oiça a palavra dos especialistas e garanta que sabe realmente do que se trata.

Patrocinado por

O Explicador é uma nova rubrica na qual especialistas explicam e demonstram os principais conceitos de base na diabetes. O tema de hoje: O que é a insulina? Assista ao nosso vídeo e descubra a resposta segundo a Enfermeira Ana Cristina Paiva.

O que é a insulina?

Em primeiro lugar, é importante perceber que a insulina é uma hormona que é produzida naturalmente pelo pâncreas. Além disso, pode também ser um medicamento administrado a quem vive com diabetes, precisamente porque o seu pâncreas não produz insulina ou produz, mas em quantidade insuficiente.

 

A função da insulina é permitir que a glicose (isto é, o açúcar) presente no sangue possa ser utilizado pelas células do organismo. E, uma vez que a glicose é a principal fonte de energia do organismo, o papel da insulina é de extrema importância.

 

Por isso, quando o pâncreas deixa de produzir insulina ou não produz a quantidade suficiente, a glicose acumula-se no sangue e não é convenientemente utilizada pelas células do organismo.

 

Na diabetes tipo 1 ocorre uma reação autoimune que faz com que o pâncreas deixe completamente de produzir insulina. Assim sendo, quem sofre deste tipo de diabetes precisa necessariamente de fazer tratamento com insulina. Por outro lado, na diabetes tipo 2 a acumulação de glicose no sangue (ou glicemia) ocorre devido uma redução da produção de insulina pelo pâncreas, ou devido a uma redução da sensibilidade do organismo à ação da insulina. Nestes casos, nem sempre é necessário o tratamento com insulina. No entanto, quando as modificações do estilo de vida e os tratamentos implementados não chegam para controlar a diabetes, pode ser preciso fazer tratamento com insulina.

 

Quando falamos na utilização da insulina como forma de tratamento é, contudo, preciso ter em conta que existem diferentes tipos. Entre as insulinas rápidas, ultrarrápidas, lentas, intermédias e mistas, só o médico poderá aconselhar qual o melhor esquema de tratamento.

 

Quer faça tratamento com insulina, quer não faça, conhecer a ação desta hormona é fundamental para conhecer melhor a diabetes e aprender a prevenir e gerir a doença no dia a dia.

artigo

137.

Medir a glicemia em casa – um guia para iniciantes

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

video
imprimir
anterior seguinte