Pub
Pub
artigo
imprimir

Ser adolescente e controlar (super) bem a diabetes

Encarar e gerir um diagnóstico de diabetes pode ser complicado para qualquer pessoa. Ainda mais na adolescência. Nesta época de descoberta, experimentação e crescimento, já são muitos os desafios a enfrentar. Lidar com uma doença crónica não o torna mais fácil. Neste artigo, temos alguns conselhos para que um adolescente consiga fazer um bom controlo da sua diabetes.

A diabetes tem surgido em idades cada vez mais jovens. Há alguns anos, pensava-se que nestas idades surgia apenas a diabetes tipo 1. Era raro ver crianças e adolescentes com diabetes tipo 2. No entanto, com uma alta prevalência de obesidade juvenil e estilos de vida sedentários, a diabetes tipo 2 tornou-se mais comum nestas idades. Estima-se que mais de 210 mil pessoas com menos de 20 anos tenham diabetes. A deteção e controlo precoces são fundamentais para uma boa qualidade de vida.

Sou um adolescente com diabetes, e agora?

Infelizmente, a diabetes não tem cura. Mas existem formas de a controlar de maneira eficaz. Deste modo, evitam-se os riscos de hipo e hiperglicemias (níveis demasiado baixos ou elevados de açúcar no sangue) que podem ser graves.

 

Por outro lado, atrasa-se o desenvolvimento de outras doenças causadas pela diabetes. Esta está associada a problemas nos olhos, nos rins, no coração e nos nervos. Quanto melhor e mais cedo a diabetes for controlada, mesmo que que se seja adolescente, mais tarde começarão a surgir estas complicações e melhor será a tua qualidade de vida.

 

Por isso, se és um adolescente e tens diabetes, não entres em pânico. Mas é importante que percebas que vais ter de ser mais responsável para gerires bem a tua doença. Teres a tua diabetes controlada:

 

  • dá-te mais energia para praticares desporto;
  • permite-te ter mais atenção nas aulas;
  • se gostas de videojogos, vais ter maior capacidade mental para os jogar;
  • vais poder ter todas as experiências típicas da idade, com menos probabilidade de teres algum episódio que necessite de assistência médica.

 

Encontra a tua motivação

 

Sabemos que talvez ainda não queiras pensar nos benefícios a longo prazo de controlares a tua diabetes. Afinal, parece que as doenças do coração, olhos e rins só acontecem aos mais velhos. Por isso, pensa no teu benefício imediato. Tenta perceber como te sentes quando tens a tua glicose (açúcar no sangue) controlada. De certeza que consegues estar muito mais focado nas coisas que te fazem feliz! Por isso, nos dias em que estiver a ser mais difícil manter o controlo, tenta lembrar-te disso. Teres essa motivação extra vai levar-te a queres medir os teus níveis, tomar a tua medicação e alimentares-te bem.

 

Aprende a conhecer o teu corpo e as tuas reações

 

Como é que estão os teus níveis depois de uma noitada acordado? Ou quando te deitas super tarde? Qual é a influência da fast food na tua glicemia? Ou de fazeres pequenos snacks «fora de horas»? Por outro lado, praticares exercício físico: faz-te sentir melhor? Influencia os teus valores de glicemia? Sentes-te mais desperto e com energia? Vai observando as reações do teu corpo a várias situações e repete aquelas que te derem melhores resultados.

 

Procura ajuda de outros adolescentes ou pessoas com diabetes

 

Não és o único adolescente no mundo com diabetes. Afinal, há muitas pessoas a passar pelo mesmo. Há inclusivamente jovens adultos que passaram por essa situação há pouco tempo. Todos eles te podem ajudar a lidar com a diabetes. Procura na internet. Vê vídeos de pessoas a dar o seu testemunho. Junta-te a grupos nas redes sociais. Procura famosos e influencers que tenham a doença e que falem um pouco da sua experiência. Ao conheceres histórias como a tua, vais sentir-te mais compreendido. E, quem sabe, podes conhecer pessoas incríveis que te ajudem a lidar com a situação.

Pré-diabetes: quando ainda há volta a dar

A diabetes tipo 1 é uma doença autoimune. Ou seja, o próprio sistema imunitário «ataca» as células do pâncreas responsáveis por produzir insulina. Ainda não se sabe muito bem a causa. De qualquer forma, ainda não tem cura.

 

A diabetes tipo 2 é uma doença que normalmente resulta dos estilos de vida atuais. Obesidade, sedentarismo, alimentação desequilibrada. Há alguns anos, aparecia apenas na idade adulta, depois de muitos anos de maus hábitos e alguma predisposição para a doença. Ultimamente, com o aumento da obesidade infantil, as taxas de diabetes tipo 2 têm aumentado muito mesmo em idades mais jovens – sim, mesmo acontece mesmo numa criança ou adolescente. Cerca de 75% das crianças e adolescentes com diabetes têm um parente próximo com a doença. Esta é mais facilmente gerida se:

 

 

A pré-diabetes é uma «ameaça» cada vez mais real, que frequentemente leva à diabetes tipo 2. Estima-se que hoje em dia, 1 em 5 adolescentes tenha pré-diabetes. Na pré-diabetes, os níveis de açúcar no sangue são mais elevados do que o normal. No entanto, ainda não são elevados o suficiente para se considerar diabetes tipo 2. Além de poder evoluir para diabetes tipo 2, a pré-diabetes aumenta o risco de:

 

artigo

427.

Refeições em restaurantes: estratégias de defesa

É possível voltar atrás

 

É possível reverter a pré-diabetes. Estudos demonstram que os adultos com pré-diabetes que alteram significativamente o seu estilo de vida diminuem em mais de metade o risco de desenvolver diabetes. Por isso, é importante:

 

  • comer de forma equilibrada, colorida e real (evitar os processados);
  • aumentar a prática de exercício físico (30 a 60 min. por dia)
  • encontrar formas de gerir a ansiedade e o stresse.

Dicas para ser um adolescente que controla incrivelmente bem a sua diabetes – um resumo

  • Tens diabetes. É para sempre. Mas controlar a doença está nas tuas mãos. Confia em ti. Conhece o teu corpo. E toma as tuas melhores decisões.

 

  • Pode parecer «uma seca». Mas a escolha é tua. Cuida de ti, alimenta-te bem, pratica exercício físico.

 

  • Não saltes refeições. Encontra um sistema para te lembrares de tomar a medicação. Mede a tua glicemia como te indicar o médico. Aprende como se comporta o teu corpo para saberes como reagir aos sintomas.

 

  • O sono é importante para que o teu corpo se regenere. Tenta não passar muitas noites em branco.

 

  • Ao manteres a tua diabetes controlada, vais sentir-te bem. Isso melhorará o teu rendimento escolar. E também as relações com os teus colegas e amigos.

 

  • Percebemos que não queiras apregoar ao mundo que tens diabetes. Mas confia em 1 ou 2 amigos próximos e explica-lhes a situação. Envolve também os teus professores. Assim, se te acontecer alguma coisa, eles vão saber ajudar-te da melhor maneira. Ou chamar as pessoas certas.

 

  • Tem a tua identificação sempre contigo. Mantém no bolso ou na carteira um cartão com a informação de que és diabético. Acrescenta os teus contatos de emergência.

 

  • «Se quero beber álcool, tenho de comer bem». Nunca bebas de estômago vazio. Come algo com hidratos de carbono antes de ir dormir. Quando bebes álcool é muito importante evitares as hipoglicemias.

 

  • Evita o tabaco e as drogas. Podem ter efeitos graves em quem tem diabetes. Mas acima de tudo lê sobre o que causam e como influenciam a doença.

 

  • Sim, só se vive uma vez. Mas essa vida pode ser longa e boa, mesmo com diabetes. Acredita em ti! Tu podes com isto. E se alguma vez sentires que não, pede ajuda. Faz perguntas. Não há mal nenhum nisso.

 

Por fim, junta-te à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Medical News Today

  • WebMD

  • Diatribe Learn

  • Centers for Disease Control and Prevention (CDC)

artigo
imprimir
anterior seguinte