Pub
Pub
artigo
imprimir

Tenho a diabetes descontrolada, e agora?

Ouvimos muitas vezes falar de diabetes descontrolada. Mas afinal, o que significa esta expressão e o que devemos fazer?

«Tenho a diabetes descontrolada!» – porque usamos esta expressão? Na verdade, não é a diabetes que está descontrolada, mas sim os valores glicémicos (isto é, de açúcar). Quando tal acontece, há algumas coisas que devemos ter em conta.

Diabetes descontrolada, que é como quem diz glicemia descontrolada

Porquê controlar a glicemia?

 

Antes de falarmos sobre como podemos controlar os níveis de glicemia, é fundamental compreender a sua importância. A diabetes é caracterizada pela acumulação de açúcar (hiperglicemia) nos vasos, tecidos e órgãos. É uma doença silenciosa, mas que, com o passar do tempo e se não for devidamente tratada, provoca complicações. Manter um bom controlo glicémico reduz o risco de vir a ter complicações da diabetes. Entre elas, destacamos:

 

 

Existem outras, pois a diabetes é um importante fator de risco cardiovascular. Ou seja, ter diabetes faz com que exista maior propensão para ter doenças cardiovasculares.

 

A hipoglicemia (níveis de açúcar demasiado baixos) também é uma condição na diabetes que reflete um mau controlo glicémico. Espoleta sintomas como suores, palpitações, fraqueza, podendo levar até à perda de consciência e, em cenários mais graves, ao coma. Sempre que nos sentimos mais fracos, devemos confirmar os valores de açúcar no sangue. Se estão demasiado baixos, devemos corrigir a hipoglicemia (por exemplo, bebendo um líquido açucarado).

Não se esqueça de medir a glicemia

 

Ao medir a glicemia, estamos a verificar o açúcar que circula no nosso sangue. Isso pode ser feito com recurso a 2 métodos:

 

  • usando máquinas que medem o açúcar através de uma gotinha de sangue naquele momento;
  • por uma análise de sangue chamada hemoglobina glicada (ou hemoglobina A1c), cujo valor reflete a média do açúcar nos últimos 3 meses.

 

Tanto um valor como outro conseguem dar-nos dados sobre o controlo glicémico, em diferentes momentos. Ao olharmos continuamente para os valores, podemos concluir se existe, ou não, um controlo sustentado da glicemia.

 

E se não houver controlo? O que fazer?

 

Os valores do açúcar são influenciados pela alimentação, medicação, stresse, infeção, etc. Quando não existe um controlo glicémico, significa que algo está a falhar e deve ser corrigido. Sempre que isso acontece, fale com o seu médico: ele irá ajudá-lo a compreender o que necessita de mudar.

 

Dieta e exercício

 

O que mais influencia a glicemia é aquilo que comemos! Um estilo de vida saudável é o pilar do tratamento da diabetes. Adote uma dieta rica em hortaliças, fibras e com alguma fruta (não muita, porque esta também tem açúcar). Além disso, evite os hidratos de carbono e gorduras. A atividade física é também uma maneira de controlar os níveis de açúcar, pois ajuda a diminuí-los. Comer fracionadamente e em pequena quantidade ajuda também a evitar a hipoglicemia. 

artigo

10.

Hábitos que ajudam a prevenir a diabetes tipo 2

Medicação

 

Por vezes, adotar uma alimentação equilibrada ou fazer atividade física regular não é suficiente para controlar os níveis de açúcar. Quando assim é, o seu médico irá sugerir a introdução de medicação. Cumprir rigorosamente a sua toma é fundamental para ter um controlo glicémico eficaz.

 

A insulina faz parte das opções de medicação na diabetes. É outro dos pilares do tratamento, pois é a hormona que está em falta nas pessoas com diabetes. A insulina evita que o açúcar se acumule no sangue, pelo que a sua toma vai imediatamente baixar esses valores. Na diabetes tipo 2, a insulina é dada quando os níveis de açúcar são muito altos ou quando a medicação e a dieta não estão a cumprir o objetivo. Já na diabetes tipo 1 é o tratamento principal. 

 

Como evitar o descontrolo?

 

Evitar o descontrolo do açúcar é possível, se cumprirmos o tratamento e anteciparmos as subidas ou descidas de açúcar. Uma pessoa com diabetes deve estar preparada para as variações de açúcar, que são normais em qualquer pessoa.

 

Ao sabermos que uma refeição rica em hidratos de carbono vai aumentar significativamente a glicémia, é importante optarmos por outro tipo de alimentos. Além disso, o exercício físico desce os níveis de açúcar. Assim sendo, reforçar antes com um snack energético pode ser importante para evitar hipoglicemias.

 

Cumprir a terapêutica com os antidiabéticos e ser rigoroso nos valores de insulina é igualmente fundamental para conseguir um bom controlo glicémico. Lembre-se de que mesmo que cumpra todos os cuidados, se em algum momento há um descontrolo glicémico, fale com o seu médico. A diabetes não é uma doença estática, pelo que é muitas vezes necessário um ajuste na medicação. 

 

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

 

Além disso, já conhece o nosso website Cardio 365º?

Referências
  • Dynamed

artigo
imprimir
anterior seguinte