Pub
Pub
artigo
imprimir

Um copo de leite de manhã para controlar a diabetes

Um recente estudo publicado no Journal of Daily Science não deixa margem para dúvidas: o leite reduz a glicose no sangue, beneficiando quem tem diabetes tipo 2. Mas não só.

Um copo de leite por dia, não sabe o bem que lhe fazia. Esta afirmação nos dias que correm pode ser bastante controversa. Mas sim, leu bem. «Um copo de leite ao pequeno-almoço não só controla a diabetes como também reduz a obesidade», referiu o professor Douglas Goff, da Universidade de Guelph, Canadá, citado pelo jornal britânico The Independent

 

O especialista e autor do estudo afirma que estas descobertas podem ser fundamentais para travar o aumento global das doenças metabólicas através da dieta alimentar.

 

Neste estudo, Goff e sua equipa de investigadores examinaram os efeitos da ingestão de leite com alto teor de proteína ao pequeno-almoço, acompanhado por cereais ricos em hidratos de carbono.

 

Observaram o comportamento do nível de glicose no sangue dos 32 participantes, após ingerirem um copo de 250 mL de leite ao pequeno-almoço, analisando a sensação de saciedade e a quantidade de comida que consumiam ao longo do dia.

 

A pesquisa descobriu ainda que, graças às proteínas e à caseína do leite, quando bebido em jejum, são libertadas hormonas gástricas que retardam a digestão e aumentam a sensação de barriga cheia – mais até do que a água.

 

«Este estudo confirma a importância do leite ao pequeno-almoço para ajudar na digestão mais lenta de hidratos de carbono e níveis mais baixos de açúcar no sangue», indica Goff. E adianta: «Os nutricionistas sempre enfatizaram a importância de um pequeno-almoço saudável, e este estudo deve incentivar os consumidores a incluir o leite».

 

As descobertas foram divulgadas pouco depois dos números da Associação do Governo Local do Reino Unido terem revelado um aumento de 40% de diabetes tipo 2 nas crianças, desde 2014. Segundo os especialistas, este aumento foi causado principalmente pela epidemia de obesidade infantil.

 

artigo

28.

Diabetes infantil: é possível prevenir?

As estatísticas divulgadas no início deste ano pela Public Health England também revelaram que um número recorde de 22.000 crianças foram classificadas como gravemente obesas, aumentando consequentemente o risco de diabetes tipo 2 e ataques cardíacos.

 

Segundo o Observatório Nacional da Diabetes «Diabetes: Factos e Números», atualmente em Portugal são diagnosticados cerca de 168 novos casos de diabetes por dia. Entre 2009 e 2015, a taxa de prevalência da diabetes aumentou 1,6 pontos percentuais de 11,7% para 13.3% (7,5% diagnosticada e 5,8% não diagnosticada).

 

Num projeto coordenado pelo Imperial College Business School, de Londres (Reino Unido), da qual faz parte o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), analisou-se o nível de obesidade infantil em Portugal. Os números não são sorridentes: seis em cada dez portugueses (60% da população) são pré-obesos ou obesos, havendo um «aumento gradual da obesidade ao longo da idade», afirma Henrique Barros, investigador do ISPUP .

 

Este projeto, STOP («Science and Technology in childhood Obesity Policy») tem como objetivo mudar esta tendência e testar as melhores abordagens para a sua prevenção.

 

 

Fontes

Referências

  • Revista Saber Viver
artigo
imprimir
anterior seguinte