Pub
Pub
artigo
imprimir

8 estratégias para deixar de fumar

Deixar de fumar pode parecer impossível. Principalmente quando se tem este hábito há muitos anos, por vezes décadas. Mas com a estratégia certa é possível resistir às recaídas e começar, literalmente, uma nova fase da vida.

Fumar provoca danos em quase todos os órgãos do corpo e é um comportamento diretamente responsável pelo desenvolvimento de várias doenças graves. De acordo com um relatório elaborado pelo Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo, em Portugal morreram mais de 11800 fumadores em 2016, o que significa que morreu uma pessoa a cada 45 minutos devido ao tabagismo. E é, por isso que são tão importantes as estratégias para deixar de fumar.

 

Na composição dos cigarros estão várias substâncias químicas nocivas para a nossa saúde, como a nicotina, a mais conhecida e responsável pela adição, o monóxido de carbono, que substitui o oxigénio no sangue, e o alcatrão, que se instala nos pulmões e afeta a respiração. As consequências são várias e afetam o funcionamento de órgãos vitais sem os quais não conseguimos viver.

Estratégias para deixar de fumar

1. Converse com o seu médico sobre a terapia de reposição

 

Analise com o seu médico de família a possibilidade de recorrer à terapia de reposição de nicotina. Existem várias opções, desde as terapias de ação curta, como os sprays nasais ou as pastilhas compostas por nicotina, que podem ajudar a superar os desejos mais intensos, até às soluções de ação prolongada, como os adesivos de nicotina e os medicamentos não-nicotínicos (bupropiona e vareniclina). Os cigarros eletrónicos não são uma alternativa aos cigarros tradicionais, uma vez que a sua eficácia na cessação do tabagismo ainda não foi comprovada.

 

2. Evite circunstâncias que possam espoletar «recaídas»

 

É natural que o desejo de fumar seja mais intenso em contextos nos quais tinha por hábito fumar. Por essa razão, será sensato evitar determinados ambientes, como festas ou bares, bem como situações que provoquem maior stresse e que possam provocar este desejo repentino. Identifique as situações que podem desviá-lo do objetivo de deixar de fumar e evite-as. Uma alternativa é preparar-se psicologicamente para viver estes momentos sem ceder ao desejo de fumar. Por exemplo, se tinha o hábito de fumar depois de beber café substitua-o por outro hábito, de preferência mais saudável, como fazer uma caminhada depois da refeição.

 

3. Faça uma pausa de 10 minutos sempre que sentir vontade de fumar

 

Nos momentos em que sentir que está quase a ceder ao desejo de fumar, espere 10 minutos e faça algo que o distraia durante esse período de tempo. Passear por uma zona pública sem fumo pode ser um bom truque.

 

4. Prepare alimentos crocantes para combater os desejos mais intensos

 

Quando o desejo de fumar for mais intenso coma algo que seja crocante e saciante. Pastilhas elásticas e rebuçados podem ajudar, mas mastigar alguns alimentos específicos pode ser ainda mais eficaz. Um bom truque são snacks como cenouras cruas, aipo, nozes ou sementes de girassol. Vai ver que funciona.

 

5. Resista à ideia de fumar «só um cigarro»

 

Em alguns momentos será tentado a fumar «só um cigarro». No entanto, na maioria das vezes, fumar um único cigarro é o suficiente para voltar a fumar como antes, deitando por terra a sua decisão e desperdiçando o esforço e as conquistas que conseguiu. Não corra riscos.

 

6. Faça por praticar exercício físico todos os dias

 

A atividade física pode ajudá-lo a esquecer os desejos de tabaco ou, pelo menos, a reduzir a sua intensidade. Pequenos hábitos diários, como optar por subir e descer escadas, uma caminhada ou uma corrida, podem ser o suficiente para fazer desaparecer o desejo de fumar.

 

7. Experimente técnicas de relaxamento como o yoga

 

Técnicas de relaxamento, como exercícios de respiração profunda, relaxamento muscular, yoga, técnicas de visualização, massagens ou ouvir música relaxante podem ajudar a controlar o stresse e a ansiedade decorrentes da abstinência tabágica.

artigo

221.

Exercício físico: yoga e diabetes

8. Lembre-se dos benefícios que vai obter

 

Tome nota ou diga a si mesmo, em «voz alta» se necessário, os motivos pelos quais quer deixar de fumar. As razões serão muitas e motivadoras: vai sentir-se melhor, ficar mais saudável, evitar os efeitos colaterais do fumo passivo para as pessoas que estão à sua volta, nomeadamente os filhos, vai poupar dinheiro… É só «escolher» os benefícios.

 

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Revista pH

artigo
imprimir
anterior seguinte