Pub
Pub
artigo
imprimir

A importância de estar ao ar livre no inverno

Aproveitemos para desmistificar: um dos motivos pelos quais ficamos mais doentes no inverno é por estarmos mais em casa ou em espaços fechados. Por isso, e também porque a luz solar é essencial para o sistema imunitário, estar ao ar livre pode ter um papel importante nesta época do ano.

De acordo com um estudo feito no Reino Unido, os níveis de permanência ao ar livre diminuem nos períodos invernais. Por outro lado, o tempo passado em casa ou em outros espaços fechados aumenta muito. E é natural: o frio é muitas vezes um fator que nos dissuade de ficar ao ar livre. Ao mesmo tempo, os baixos níveis de luz nos fazem sentir mais cansados, e com mais vontade de estar em casa a descansar.

O ar livre é fundamental todo o ano

Passar tempo ao ar livre no inverno, também, é fundamental. De facto, um dos motivos pelos quais ficamos mais doentes no inverno é exatamente por estarmos mais em casa ou em espaços fechados, onde estamos sujeitas a infeções de outras pessoas. As doenças virais, principalmente as doenças respiratórias, são as mais prevalentes em Outono e Inverno.

 

É fundamental sublinhar que os fatores responsáveis pelo maior desenvolvimento de vírus na estação fria são diversos e que o frio não é o principal responsável. O frio facilita a transmissão ao aumentar a sobrevida dos vírus e enfraquecer as barreiras fisiológicas do nosso organismo, como a ação protetora das células presentes no aparelho respiratório. Mas é, sobretudo, devido à prevalência em espaços fechados, muitas vezes lotados, que a transmissão de vírus se dá. Isto porque os vírus respiratórios se transmitem principalmente por via área, podendo ficar mais concentrados em espaços onde a circulação de ar é reduzida e o contacto com os portadores de vírus é maior. Por isso, no inverno é fundamental, sempre que possível, aumentar o tempo passado ao ar livre.

 

O ar livre e a vitamina D

 

Estar ao ar livre também estimula a produção de vitamina D. A vitamina D é benéfica para ossos, músculos, e pele. Além disso, ajuda o sistema imunitário a manter-se forte. Embora existam alimentos que podem fornecer-nos vitamina D, a fonte mais fácil é através da exposição ao sol. Adicionalmente, a escassez de luz afeta nosso bem-estar emocional e físico, tornando-nos vulneráveis ​​a sermos pessimistas e fatigados. É por esta razão que algumas pessoas ficam com um humor mais baixo no período invernal e podem até vir a desenvolver transtornos mentais, como o transtorno afetivo sazonal (TAS). Este  causa tristeza, sonolência, aumento do apetite, e dificuldade de concentração. Por fim, a ausência de luz desequilibra os ritmos circadianos, responsáveis ​​pelo ciclo do sono. A exposição à luz natural, mesmo em pequenas quantidades, pode ajudar a manter seus ritmos circadianos sob controle e ao mesmo tempo, melhorar humor e a produção de vitamina D.

 

O ar livre e o exercício físico

 

Passar mais tempo ao ar livre também significa ter mais oportunidades para fazer exercício físico. Como, por exemplo, a caminhada (por recreio ou deslocação), a corrida ou andar de bicicleta. Ser fisicamente ativo traz muitos benefícios para a saúde física e mental no inverno: melhoria do humor, fortalecimento dos músculos, efeitos protetores para o coração e redução do risco de doenças crónicas.

 

Além disso, a atividade física é extremamente importante para quem sofre de diabetes: contribui para a perda de peso, ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue e aumenta a sensibilidade à insulina. Ao mesmo tempo, apoia no controlo dos níveis de colesterol com efeitos protetores para o coração. A American Diabetes Association (ADA) recomenda que os adultos com diabetes façam pelo menos 150 minutos de atividade física moderada por semana.

 

Ao passar tempo ao ar livre no inverno não se esqueça de tomar algumas precauções:

 

  • Use roupa adequada. Vista-se com tecidos quentes e em várias camadas, cubra a cabeça e as mãos e use meias e sapatos quentes.

 

  • Não faça esforços excessivos. Esta é uma recomendação para qualquer estação, mas proteger o coração é mais importante no inverno. A simples permanência no frio representa um esforço para o organismo.

 

  • Aplique protetor solar. Mesmo no inverno o sol é prejudicial para a saúde da sua pele.
artigo

559.

Dicas para fazer mais exercício no inverno

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Hong H, et al., 2014.

  • O’Connell S, et al., 2014.

  • BBC

artigo
imprimir
anterior seguinte