video
imprimir

Acha que sabe como evitar as doenças cardiovasculares?

Felizmente, há vários comportamentos que podem reduzir o risco de doenças cardiovasculares, como o enfarte e o AVC. Mas será que sabe o que fazer? Fomos descobrir o que acham os portugueses!

Patrocinado por

As doenças cardiovasculares são, atualmente, a principal causa de morte não só em Portugal, mas em todo o mundo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2016, as duas principais causas de morte ao nível global forma o enfarte do miocárdio e o AVC. Mas se é certo que surgem, muitas vezes, de forma súbita, por outro lado sabemos hoje como evitar as doenças cardiovasculares.

Comportamentos a ter para evitar as doenças cardiovasculares

Para evitar as doenças cardiovasculares é necessário ter em conta o risco cardiovascular. Este é um conceito que nos dá uma probabilidade de vir a sofrer de uma doença cardiovascular no futuro, tendo em conta diversos fatores.

 

E se, por um lado, há fatores que não podemos mudar como, por exemplo, a idade, o género ou o historial familiar de doença cardiovascular, por outro lado, há vários fatores chamados de «modificáveis». São estes que podemos (e devemos!) ter em conta para reduzir o nosso risco cardiovascular.

 

Como evitar as doenças cardiovasculares

 

  • Alimentação saudável

Em primeiro lugar, reduza o consumo de sal, de açúcares e de gorduras saturadas. Além disso, garanta que faz uma alimentação diversificada e rica em legumes, frutas e cereais integrais. Na dúvida, prefira as carnes magras e o peixe.

 

  • Pratique exercício regularmente

A prática de exercício regular não só protege o seu coração, como ajuda a controlar a glicemia e a reduzir o stresse. Além disso, ajuda ainda a prevenir a obesidade, um importante fator de risco não só para o aparecimento de doenças cardiovasculares, como de diabetes tipo 2.

 

  • Diga adeus ao tabagismo

Certamente não precisa de ser lembrado dos malefícios do tabaco. Infelizmente, este é um hábito negativo que não podemos deixar de lembrar quando o assunto é a saúde do coração. O caminho para deixar de fumar pode ser difícil, mas é fundamental para garantir a sua saúde.

 

  • Controle a tensão arterial, o colesterol e os triglicéridos

Valores desajustados quer de tensão arterial, quer de colesterol ou triglicéridos aumentam o risco cardiovascular. Assim sendo, é importante manter os valores debaixo de olho. A boa notícia? É que algumas medidas que ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares são, também, aliados no controlo destes parâmetros. São exemplos a alimentação saudável e o exercício físico.

 

  • Evite o consumo de álcool

Um consumo excessivo de álcool não só pode aumentar a tensão arterial, como tem impacto na saúde de um modo geral. Além disso, o consumo de álcool pode dificultar a manutenção de um peso saudável, algo que é fundamental para reduzir o risco cardiovascular.

 

  • Procure controlar o stresse

Hoje sabemos que o stresse influencia a saúde cardiovascular de várias formas. E, claro, nenhuma delas é positiva. Sabia que o stresse pode mesmo ser o fator que espoleta um ataque cardíaco? Experimente a meditação, pratique mais exercício físico e, caso não se sinta capaz de lidar com o stresse, não deixe de procurar o aconselhamento médico.

 

  • Mantenha um bom controlo da diabetes

Por fim, é hoje conhecida a relação entre diabetes e o risco cardiovascular. Ao longo do tempo, a diabetes afeta os vasos sanguíneos. Sabe-se que quem vive com diabetes tem o dobro do risco de ter um enfarte do miocárdio e é, por isso, fundamental manter um bom controlo glicémico para evitar as doenças cardiovasculares.

artigo

166.

A relação entre a diabetes e o enfarte

Agora que tem do seu lado toda a informação necessária, vamos cuidar da saúde do coração?

Fontes

Referências

  • Organização Mundial de Saúde (OMS)
  • Sistema Nacional de Saúde (SNS)
  • Medline Plus
video
imprimir
anterior seguinte