Pub
Pub
artigo
imprimir

Crianças e alimentação saudável: tarefas na cozinha

Com os pequenos em casa, aproveite para os ambientar às tarefas da cozinha e ensinar a importância de uma boa alimentação para um futuro saudável.

O tempo passado em casa com os pequenos pode ser uma tarefa difícil para os pais e avós. No entanto, pode ser uma oportunidade para envolver os pequenos em tarefas que os podem tornar mais independentes no futuro, capazes de fazer as melhores escolhas. Comece desde já a explicar às crianças a alimentação saudável.

 

É natural que receie trazer os benjamins para a cozinha. Mas porque não tentar e começar por lhes ensinar a cuidar da sua própria alimentação? Para ajudar os adultos, a Direção-Geral de Saúde (DGS) criou um guia que poderá consultar aqui. Incentivamos todos a dar uma vista de olhos e, hoje trazemos algumas das suas recomendações.

 

Em Portugal, sabe-se que cerca de 29,6% das crianças entre os 6 e os 9 anos de idade tem excesso de peso ou obesidade infantil. É, por isso, essencial introduzir as crianças à alimentação saudável com principais conceitos desde cedo.

 

A alimentação saudável é determinante para a saúde, sobretudo nos primeiros anos de vida. E, claro, os exemplos constroem-se sobretudo em casa, quando os pequeninos veem os hábitos dos mais velhos.

 

Siga as sugestões da DGS para saber como as crianças podem ajudar na cozinha, começando a ganhar controlo sobre a sua alimentação de uma forma positiva.

Envolver as crianças nas tarefas da cozinha
  • Envolver as crianças nas tarefas da cozinha

    1 - Vamos planear as refeições da semana?

    Junte os pequenos lá de casa para que, juntos, façam o plano de refeições para uma semana. Antes de mais, deve explicar-lhes que o plano tem 3 regras fundamentais. Primeiro, a ementa tem de ser completa, ou seja, começar com uma sopa, ter um prato principal com hortícolas e alimentos do grupo dos cereais. Explique-lhe que a melhor bebida para acompanhar é a água e a sobremesa deve ser fruta. Em segundo, a ementa tem de ser variada, ou seja é importante variar entre peixe e carne, entre as diferentes hortícolas e cereais, incluindo várias frutas. Em terceiro, é preciso dar preferência a métodos de confeção saudáveis, evitando os fritos, por exemplo.

    1 / 4
  • Envolver as crianças nas tarefas da cozinha

    2 - Vamos escolher os alimentos através dos rótulos

    Com a ementa da semana preparada, peça aos pequenos para o ajudarem a identificar quais os ingredientes que é preciso comprar. Depois, inclua-as no processo de escolher os alimentos olhando cuidadosamente para os rótulos. Os alimentos a escolher devem ser os de maior valor nutricional e a DGS tem um descodificador de rótulos que o poderá ajudar na tarefa. É fundamental que tenha atenção ao teor de gorduras (e gorduras saturadas), bem como de açúcares.

    2 / 4
  • Envolver as crianças nas tarefas da cozinha

    3 - Ensinar a arrumar os alimentos no frigorífico

    Com as compras por arrumar, envolva as criança na tarefa da arrumação. Afinal, é importante que saiba que a forma como se organizam os alimentos é importante para que se mantenham frescos e para que durem com qualidade. A zona superior é a mais fria, pelo que é aí que devem ser guardados os iogurtes, natas, compotas e alimentos cozinhados em recipientes fechados. Na zona intermédia devem guardar a carne, o peixe, o fiambre, charcutaria, produtos de pastelaria e conservas abertas. A prateleira inferior fica assim reservada para colocar produtos em descongelação. E as gavetas? Devem ser usadas para hortícolas, frutas e leguminosas frescas.

    3 / 4
  • Envolver as crianças nas tarefas da cozinha

    4 - Conhecer as regras de segurança na cozinha

    Nunca é demais reforçar as medidas de segurança e de higiene na cozinha. Quando os pequenos ajudarem na cozinha sublinhe a importância das boas práticas. Explique-lhes como lavar muito bem as mãos antes de cozinhar. Além disso, é importante ir lavando as mãos durante o processo. Depois, chegou a hora de colocar o avental e apanhar o cabelo (para os pequenos de cabelo comprido)! Explique-lhe que é sempre importante lavar as bancadas antes de começar e que devemos evitar usar a mesma faca, garfo ou colher para os mesmos alimentos. Evite misturar alimentos crus e cozinhados durante a preparação dos alimentos e, claro, explique demoradamente a importância de lavar muito bem os vegetais e as frutas!

    4 / 4
artigo

83.

Dicas para gerir a diabetes do filho

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Direção-Geral de Saúde (DGS)

artigo
imprimir
anterior seguinte