Pub
Pub
artigo
imprimir

Os diabéticos podem tomar suplementos alimentares?

No que diz respeito aos suplementos alimentares, a oferta é vasta. Mas serão todos estes produtos seguros para pessoas com diabetes? Saiba como fazer uma escolha segura.

Os suplementos alimentares são fontes concentradas de nutrientes (vitaminas e minerais, por exemplo), ou de outras substâncias, que têm um efeito nutricional ou fisiológico. Estes produtos permitem corrigir deficiências nutricionais, manter um aporte adequado de alguns nutrientes ou facilitar funções específicas do organismo.

 

Dependendo do tratamento que lhe possa ter sido prescrito para controlar a diabetes e se tem alguma deficiência nutricional em particular, os suplementos alimentares podem ser benéficos para melhorar a sua saúde geral. Contudo, antes de iniciar a sua toma, é importante que consulte um profissional de saúde, para que possa garantir um uso seguro. Este artigo procura guiá-lo para que faça escolhas o mais seguras possíveis.

O que é um suplemento alimentar?

De acordo com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), a entidade que regula os suplementos alimentares em Portugal:

 

  • Consideram-se suplementos alimentares todos os géneros alimentícios que se destinam a complementar e/ou suplementar o regime alimentar normal e que constituem fontes concentradas de determinadas substâncias nutrientes ou outras com efeito nutricional ou fisiológico, estremes ou combinada, comercializadas sob a forma pré-embalada e doseada.

 

Existe uma grande variedade de suplementos alimentares, desde vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos ómega-3, fibras ou enzimas digestivas, extratos de plantas, entre outros, disponibilizados sob várias formas (comprimidos, cápsulas, pós ou líquidos).

 

Considere ainda que os suplementos alimentares não são medicamentos e, como tal, não podem exercer uma ação farmacológica, imunitária ou metabólica, pelo que não podem ser usados para tratar ou prevenir doenças em humanos ou modificar funções fisiológicas.

 

Ainda assim, no caso de suplementos alimentares com possíveis benefícios para o controlo da diabetes, a evidência científica não permitiu ainda confirmar essas vantagens de forma robusta.

Antes de iniciar a toma de suplementos alimentares…

Alguns suplementos contêm ingredientes que os podem tornar pouco seguros em algumas situações, como é o caso de pessoas com diabetes. Assim sendo, deverá discutir com um profissional de saúde os seguintes aspetos:

 

  • Existem dados científicos que comprovem que o suplemento que está a considerar tomar possa melhorar a sua saúde?
  • Existe informação robusta e de confiança sobre os benefícios associados ao uso desse suplemento?
  • Está comprovado que este suplemento é seguro para mim?
  • Poderá o suplemento interagir com outros medicamentos que se encontra a tomar de momento ou com alguma doença/condição que tenha?
  • São conhecidos efeitos secundários de que deva estar ciente?
  • Existem situações em que deva interromper a toma do suplemento em questão?
  • Como posso aferir que o suplemento está de facto a melhorar a minha saúde?

 

artigo

197.

Há suplementos para ajudar a tratar a diabetes?

Se iniciar a toma de um suplemento, tome algumas precauções

Se escolher tomar um suplemento, deverá ter em conta o seguinte:

 

  • Em primeiro lugar, opte por produtos que indiquem no seu rótulo a concentração exata dos seus ingredientes.

 

  • Alguns suplementos podem estar contraindicados se estiver a receber tratamento com medicamentos anticoagulantes /antiagregantes. Procure, por isso, evitar usá-los.

 

  • Tome apenas a dose indicada, não tome doses superiores às recomendadas pelo fabricante.

 

  • Confirme se existe o risco de possíveis interações com os medicamentos que se encontra a tomar e quais os efeitos secundários associados ao suplemento.

 

  • Pense que muitos suplementos podem ser um risco para crianças e grávidas, uma vez que não foram testados nestas populações.

 

  • Faça uma medição frequente do valor da glicemia, em especial se estiver a fazer tratamento com insulina ou com fármacos que estimulam a libertação de insulina. Isto é, sobretudo, importante se se tratarem de suplementos que visam reduzir a glicemia, de forma a reduzir um risco de vir a sofrer uma crise de hipoglicemia.

 

  • Inicie um suplemento de cada vez. Desta forma, se tiver benefícios, ou qualquer tipo de efeito nocivo, poderá identificar qual foi o responsável.

 

  • Por fim, se sofrer qualquer tipo de efeito secundário, pare de imediato a toma do suplemento e fale com um profissional de saúde.
Referências
  • Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE)

  • European Food Safety Authority (EFSA)

  • Diabetes.co.uk

  • Campbell AP, 2010.

artigo
imprimir
anterior seguinte