Pub
Pub
artigo
imprimir

Pé diabético: cuidar dos pés

Para as pessoas com diabetes é muito importante cuidar dos pés. Siga os conselhos da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) e aprenda a observar e a cuidar melhor dos seus pés.

As feridas que aparecem nos pés sem sensibilidade e com circulação de sangue deficiente infetam facilmente e são difíceis de tratar. É, por isso, que é tão importante reconhecer os sinais e saber cuidar dos pés na diabetes.

 

A diabetes pode afetar…

 

…as terminações nervosas dos pés.

 

  • Levando a uma perda lenta de sensações como, por exemplo, a pressão, a dor e a temperatura;
  • A pele fica seca, sem transpiração, mais grossa e sujeita ao aparecimento de fissuras.

 

Pode, assim, aparecer uma ferida sem que a pessoa se aperceba, porque não dói. Se a ferida não for tratada, pode originar complicações, pelo que é importante estar atento e procurar ajuda de profissionais de saúde.

 

… a circulação sanguínea que leva o sangue para os pés

 

  • Originando pés frios, pálidos, com má circulação;
  • A má circulação pode provocar dor nas pernas, mas a pessoa com diabetes pode não sentir essa dor por ter uma diminuição da sensibilidade nos pés.

Como cuidar dos pés: os cuidados a ter

  • Use sapatos com meias todo o ano, mesmo no verão (protege o seu pé de traumatismos). Use meias com pelo menos 80% de algodão sem costuras e sem elásticos.

 

  • Lave os pés todos os dias usando sabonete neutro, por exemplo de glicerina, e água tépida. Verifique sempre a temperatura da água com um termómetro ou com o cotovelo (não coloque os pés «de molho»).

 

  • Seque bem os pés sem friccionar, em particular nas zonas entre os dedos. Aplique um creme hidratante (não gorduroso) em todo o pé (não coloque entre os dedos).

 

  • Observe diariamente os seus pés – a planta, o calcanhar e os espaços entre os dedos para ver se há zonas de cor diferente, bolhas, fissuras, calosidades, inchaço… Se tem dificuldade em fazê-lo, use um espelho. Além disso, se tem dificuldades de visão, peça auxílio a outra pessoa.

 

  • Use uma lima de cartão para desgastar as unhas, movimentando-a em linha reta de um lado para o outro. Use uma lixa própria para desgastar calosidades nos pés. Não use calicidas nem outros produtos semelhantes nos calos.

 

  • Nunca ande descalço e, antes de calçar os sapatos verifique com a mão se não há qualquer objeto dentro deles.

 

  • Com o frio, não aqueça os pés com botijas ou escalfetas: use meias de lã.

 

  • Escolha bem os sapatos: use opções confortáveis, adaptadas ao seu pé, de forma a que não hajam zonas apertadas. Além disso, os sapatos fechados protegem mais os pés, quer de «pancadas», quer de pedras ou areias.

 

  • Consulte regularmente a sua equipa de saúde para saber como está a sensibilidade e circulação dos seus pés, ou para o tratamento de calosidades, feridas e «unhas difíceis».
artigo

89.

Pé diabético: uma complicação comum da diabetes

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP)

artigo
imprimir
anterior seguinte