Pub
Pub
artigo
imprimir

Prevenção das complicações oculares na diabetes

Descubra 5 formas de prevenção e medidas a adotar.

Na diabetes, o risco de desenvolver complicações oculares é maior quando existe uma elevada concentração de açúcar no sangue ao longo do tempo, aumentando a probabilidade de ocorrer dano associado ao excesso de glicose nos pequenos vasos sanguíneos presentes nos olhos. Daí resulta o desenvolvimento de doenças que podem conduzir à perda de visão, tais como a retinopatia diabética, o glaucoma ou a catarata.

Como prevenir as complicações oculares

Seguir alguns passos simples pode ajudar a reduzir de modo significativo a probabilidade de desenvolver estas complicações e a preservar a visão por mais tempo:

 

1. Fazer um exame completo à visão, pelo menos 1 vez por ano

A dilatação ocular permite ao oftalmologista ver a retina em detalhe e identificar eventuais lesões causadas pela diabetes que, nos seus primeiros estádios, pode não apresentar sintomas. Visão turva, moscas volantes (pontos pretos que se mexem no campo de visão), vermelhidão ou perda de visão progressiva são alguns dos sinais de alarme que devem ser relatados ao médico na consulta de rotina , devendo ser o ponto de partida para se agendar tão brevemente quanto possível uma consulta de oftalmologia.

2. Manter valores saudáveis de colesterol e pressão arterial

A manutenção de níveis baixos de colesterol e da pressão arterial (importantes fatores de risco para a saúde cardiovascular) é mandatória para garantir uma vida saudável, mesmo para quem não tem diabetes. Quando desajustados e, sobretudo na presença de diabetes, a alteração destes parâmetros contribui para um maior risco de doença ocular e, até, de perda de visão.

3. Controlar os níveis de açúcar no sangue

Na diabetes, manter os níveis de glicose no sangue equilibrados é fundamental para evitar ou retardar as complicações oculares. Os níveis elevados de açúcar provocam visão turva e lesão dos microvasos sanguíneos, lesão essa que pode persistir mesmo quando os níveis de açúcar regressam ao normal.

4. Deixar de fumar e reduzir o consumo de bebidas alcoólicas

O risco de retinopatia diabética (e outras doenças oculares associadas à diabetes) aumenta muito com o tabagismo. Por outro lado, o consumo de bebidas alcoólicas é prejudicial ao equilíbrio glicémico e, por isso mesmo, contribui para o desenvolvimento de problemas visuais.

5. Fazer exercício físico regularmente

Parte integrante do que deve ser o dia a dia de um doente com diabetes, o exercício físico é também benéfico para a visão – num verdadeiro 3 em 1, o exercício mantém-no saudável, ajuda a controlar a diabetes e ainda promove a saúde ocular.

artigo

43.

Prevenção das complicações oculares na diabetes

Atenção à Retinopatia Diabética!

Dentro dos problemas oculares relacionados com a diabetes, a retinopatia diabética ganha um peso relevante. Um estudo realizado em 2008 verificou que, apesar de menos de 50 % dos diabéticos terem ido a uma consulta de oftalmologia, a retinopatia diabética era a complicação mais frequente da diabetes tipo 2.

 

Os rastreios para a doença são, assim, fundamentais. Pergunte ao seu médico ou informe-se no seu centro de saúde sobre os possíveis locais onde poderá fazer o rastreio da retinopatia diabética. A identificação precoce faz toda a diferença.

 

Mantenha-se vigilante

Mais importante que tudo é saber que, mesmo tendo diabetes, pode preservar uma boa visão. Com o apoio do seu médico oftalmologista, e adotando as medidas certas, pode reduzir muito o risco de doença ocular.

 

Fontes

Referências

  • American Academy of Ophthalmology (AAO)
  • National Health System UK (NHS)
  • Grupo de Estudos da Retina (GER)
artigo
imprimir
anterior seguinte