Pub
Pub
artigo
imprimir

A COVID pode causar diabetes?

Sabemos que as pessoas com diabetes fazem parte do grupo dos doentes de risco para a COVID-19. Isto porque, para estas pessoas, as consequências da doença podem ser mais graves e potencialmente fatais. Mas será que, mais do que um risco para quem já a tem, a COVID pode causar diabetes?

Durante a pandemia causada pela COVID-19, observou-se que muitas pessoas sofriam de alteração dos níveis de glicose durante a infeção por coronavírus. Ou pouco tempo depois de terem recuperado da infeção. Isto levou à suposição, por parte dos investigadores, de que a COVID pode causar diabetes.

Mas de que forma é que a COVID pode causar diabetes?

Estudos recentes, já que a temática também o é, indicam que um dos órgãos com potencial de ser atacado pelo coronavírus é o pâncreas. Quando tal acontece, as células produtoras de insulina são destruídas, o que leva à diabetes.

 

Entender o mecanismo da diabetes

 

A insulina é uma hormona que funciona como se de uma chave se tratasse. Liga-se às moléculas de açúcar (glicose) no nosso sangue. E leva-as até ao interior das células. Aí, o açúcar funciona como fonte de energia. Já que é o combustível que as alimenta e faz funcionar.

 

Mas quando não há insulina em circulação, devido à destruição  das células do pâncreas que não a produzem, o açúcar acumula-se no sangue. Esta situação chama-se hiperglicemia e é uma das principais características da diabetes.

 

A COVID e a diabetes

 

Alguns médicos reportam que tiveram muita dificuldade em controlar os níveis de açúcar no sangue dos doentes com COVID-19. E daqueles sem história prévia nem fatores de risco para a doença, também. Além disso, alguns doentes desenvolveram diabetes já depois de se terem curado da COVID.

artigo

151.

COVID-19: medidas de prevenção para grupos de risco

O coronavírus, responsável pela COVID, caracteriza-se por infetar antes de mais os pulmões. E causar problemas respiratórios que podem ser muito graves. Por isso, o porquê de em algumas pessoas destruir as células do pâncreas e levar ao aparecimento de diabetes é ainda um mistério. Afinal de contas, serão precisos mais estudos para descobrir os mecanismos e as razões que levam a esta relação entre COVID e diabetes. Por enquanto, estima-se que cerca de 30% dos doentes de COVID acabem por a desenvolver como resultado da infeção.

 

Ainda existe muito por descobrir sobre o coronavírus e o que fica a longo prazo da infeção. Para muitas pessoas, recuperar da COVID é apenas o início de um longo caminho. O vírus pode mesmo deixar muitas sequelas no organismo. E a diabetes parece ser uma delas.

 

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • National Geographic

  • TSF

artigo
imprimir
anterior seguinte