Pub
Pub
artigo
imprimir

A diabetes pode alterar o paladar?

A diabetes pode ter diversos efeitos no nosso corpo, com várias complicações de saúde. Mas e no nosso dia-a-dia? Poderá alterar o paladar? Poderá interferir na nossa perceção do sabor dos alimentos?

As consequências da diabetes na nossa saúde são amplamente discutidas hoje em dia. No entanto, um dos 5 sentidos, o paladar, pode ser também afetado pela doença, interferindo na nossa qualidade de vida.

Quais são os possíveis problemas do paladar?

Existem várias alterações possíveis do paladar:

 

  • Hipogeusia – menor capacidade para sentir um sabor salgado, azedo ou doce
  • Disgeusia – menor capacidade para sentir um sabor salgado ou azedo;
  • Parageusia – sabor metálico na boca

 

Estas alterações podem todas estar presentes em doentes diabéticos.

Que consequências tem a diabetes no paladar?

A relação entre a diabetes e as alterações do paladar tem sido um tema recentemente estudado. Por isso, à data foi possível tirar algumas conclusões:

 

  • A xerostomia (boca seca), as cáries dentárias, as gengivites e tendência para infeções da cavidade oral são mais comuns nos doentes diabéticos.

 

  • Aponta-se para maior probabilidade de alterações no paladar nos doentes diabéticos mal controlados, podendo estar associada às quantidades aumentadas de açúcar no sangue (de forma crónica).

 

  • Caso exista neuropatia diabética como complicação da doença é maior a probabilidade de reconhecer menos o sabor dos alimentos.

 

  • Os doentes diabéticos têm também mais probabilidade de ter sensação de queimadura na boca, podendo estar adicionalmente associado a um sabor amargo ou metálico.

 

  • O reconhecimento de sabores salgados, doces e azedos é menor nos doentes diabéticos, comparativamente com pessoas da mesma idade.

 

  • O aumento do perímetro abdominal e obesidade foi também associado a uma diminuição no reconhecimento de vários alimentos, nomeadamente os doces.

 

Na realidade, a hipogeusia tem sido apontada como um sinal precoce de neuropatia diabética. Esta alteração faz com que seja mais difícil para os doentes aderir as recomendações na alimentação, dando preferência a alimentos doces, e dificultando o controlo da doença. Esta é uma hipótese ainda em estudo.

artigo

184.

Impacto da diabetes na saúde oral

São conhecidas as causas desta relação entre diabetes e alteração do paladar?

 

A própria xerostomia (comum em 50% doentes diabéticos) pode ser por si só responsável por inúmeras alterações no paladar. Aponta-se também para alterações nos pequenos vasos da língua com a diabetes, o que poderá ser uma das causas para estas alterações. Além disSo, existe medicação que altera o paladar, dando um gosto metálico na boca. Um dos medicamentos que tem sido apontado é a metformina, amplamente utilizada no tratamento desta doença.

É possível tratar as alterações de paladar nos doentes diabéticos?

Dependendo da causa destas alterações, existem várias estratégias para melhorar este problema:

 

  • Deixe de fumar. O tabaco também aumenta a probabilidade de xerostomia (boca seca), pelo que deve ser evitado principalmente nos doentes diabéticos.

 

  • Vá ao dentista regularmente. A manutenção da sua higiene oral é essencial.

 

  • Mantenha os seus cuidados diários de higiene oral. Escove os dentes e use fio dental todos os dias.

 

  • Hidrate-se bem. Não se esqueça da sua ingestão diária de água!

 

  • Substitua os alimentos salgados e açucarados por vegetais e fruta. São uma opção mais saudável e rica em água.

 

  • Pode utilizar pastilhas elásticas sem açúcar para ajudar a combater a sensação de boca seca.

 

  • Fale com o seu médico de família, caso as alterações tenham surgido com o início de alguma medicação e persistam. Caso tenha sensação de queimadura na boca deve abordar o seu médico, dado que existe medicação que pode ajudar.

 

A diabetes pode ter efeito num dos nossos 5 sentidos e é interessante conhecê-lo. Saiba como pode no seu dia-a-dia cuidar do seu paladar e quais os motivos que o devem fazer procurar avaliação médica.

 

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

artigo
imprimir
anterior seguinte