Pub
Pub
artigo
imprimir

A hipertensão pulmonar e a diabetes

Para além da sua relação com a hipertensão arterial sistémica, vulgarmente conhecida como hipertensão arterial, vários estudos têm vindo a demonstrar uma relação entre a diabetes e a hipertensão pulmonar. Hoje falaremos sobre o que é a hipertensão pulmonar e o papel da diabetes na doença!

Para falarmos sobre hipertensão pulmonar e diabetes é, antes de mais, necessário falar sobre o funcionamento do coração. O coração é como uma bomba que envia o sangue para todo o corpo. Está dividido em 2 câmaras, o lado esquerdo e o lado direito, ambos compostos por uma aurícula e um ventrículo. A aurícula esquerda recebe o sangue oxigenado das veias pulmonares e, depois, a partir do ventrículo esquerdo, é enviado pela artéria aorta até aos órgãos, tecidos e células. Já sem o oxigénio, o sangue circula até ao lado direito do coração, que o envia do ventrículo direito pelas artérias pulmonares, até os capilares pulmonares, onde é de novo oxigenado.

 

A hipertensão pulmonar é uma condição caracterizada por uma pressão anormalmente alta nos vasos pulmonares, mais comumente nas artérias. Por esse motivo, o lado direito do coração acaba por ter de fazer um maior esforço para bombear o sangue. A maior consequência é o desgaste do ventrículo direito e, daí, insuficiência cardíaca direita.

artigo

121.

A diabetes e a insuficiência cardíaca

A hipertensão pulmonar pode ser uma doença sem causa conhecida, mas também pode estar relacionada com outras doenças, como insuficiência cardíaca, apneia do sono, fibrose quística, entre outras. O principal sintoma é a falta de ar com o esforço e, caso haja já uma insuficiência cardíaca direita, inchaço das pernas. Quanto ao tratamento, este passa por tratar a causa que está por detrás. No caso da hipertensão pulmonar sem causa aparente, vasodilatores podem ser úteis, bem como o uso de oxigénio suplementar.

A diabetes e a hipertensão pulmonar

A diabetes é uma doença que interfere com muitos sistemas. Como tal, o seu controlo é fulcral para conseguir controlar outras doenças. Enquanto que a sua relação com a hipertensão arterial é bem estudada e conhecida, a sua relação com a hipertensão pulmonar ainda continua por esclarecer. No entanto, estudos revelam que a diabetes tem um papel no aparecimento da hipertensão pulmonar e no seu prognóstico.

 

Os dados existentes apontam para que, nos doentes com diabetes, haja uma menor capacidade do coração em responder ao aumento da pressão dos vasos pulmonares. Além disso, o prognóstico mostrou-se mais complexo entre pacientes com diagnóstico de hipertensão pulmonar e diabetes, comparativamente aos não diabéticos. A hiperglicemia e a resistência à insulina, características da diabetes, influenciam de forma negativa os pequenos vasos do nosso corpo, contribuindo para o aumento da pressão nos pequenos capilares pulmonares.

 

No geral, existe uma maior prevalência de hipertensão arterial em pessoas com diabetes, mesmo que não sejam fumadores ou possuam outros problemas cardiovasculares. Estas conclusões apontam para uma influência relevante da diabetes na hipertensão pulmonar que, ainda assim, permanece pouco estudada.

 

Por fim, para atrasar qualquer complicação da diabetes, é essencial que mantenha a doença controlada. Para tal, deve manter uma dieta equilibrada, exercício regular, manter um peso saudável, não fumar nem abusar de bebidas alcoólicas e cumprir a medicação prescrita pelo médico.

 

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Fontes

Referências

  • Movahed M, et al, 2005
  • Grinnan D, et al, 2016
  • Fuso L, et al, 2019
artigo
imprimir
anterior seguinte