Pub
Pub
video
imprimir

Quem tem mais diabetes: homens ou mulheres?

A diabetes pode afetar homens e mulheres de todas as idades, mas será que afeta mais um género do que o outro? Fomos para a rua saber o que acham os portugueses.

A diabetes é uma doença crónica que pode afetar homens e mulheres de todas as idades. Mas será que há uma relação entre a prevalência da diabetes e género? Segundo o último relatório anual do Observatório Nacional da Diabetes de 2016, em Portugal há mais homens a sofrer com a doença. A prevalência da diabetes está a aumentar no nosso país e afeta mais homens (15,9%) do que as mulheres, uma diferença considerada significativa.

Homens e diabetes

Esta é uma tendência que se observa um pouco por todo o mundo, mas nem sempre foi assim. De facto, na primeira metade do século XX, a diabetes era mais comum nas mulheres. A razão para que hoje mais homens sejam diagnosticados com diabetes pode estar relacionada com diferenças hormonais e fisiológicas. Mas pode  igualmente estar relacionado como com um estilo de vida mais sedentário que leva ao aumento da obesidade.

 

A diferente distribuição de gordura corporal entre sexos pode influenciar o desenvolvimento da doença: os homens tendem a acumular mais gordura abdominal, um conhecido fator de risco para a diabetes tipo 2. Além disso, um estudo publicado em 2011 sugere que os homens tendem a desenvolver diabetes num índice de massa corporal mais baixo do que as mulheres. Os homens têm ainda geralmente maior resistência à insulina. Existem igualmente mais homens do que mulheres com níveis sanguíneos elevados de glicose (açúcar) no sangue em jejum.

 

Mas nem todos os cenários privilegiam as mulheres: para elas, o risco cardiovascular relativo associado à diabetes é mais elevado, o que significa que a diabetes tem mais impacto na saúde cardiovascular das mulheres do que nos homens.

 

artigo

10.

Hábitos que ajudam a prevenir a diabetes tipo 2

 

Apesar de o género ser ainda um fator pouco estudado no que toca à prevenção e tratamento da diabetes, são cada vez mais os investigadores que questionam a sua importância. 

 

Um maior conhecimento sobre as diferenças entre géneros poderá ajudar a traçar melhores estratégias de prevenção e tratamento, tendo em conta as características específicas aos homens e às mulheres. No entanto, seja homem ou mulher, todos os passos no caminho da prevenção são importantes para uma vida mais saudável.

 

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

 

 

Fontes

Referências

  • Sociedade Portuguesa de Diabetologia (SPD)
  • Diapediaorg
video
imprimir
anterior seguinte