Pub
Pub
video
imprimir

Qual a diferença entre a diabetes tipo 1 e tipo 2?

Será que os portugueses conhecem a diferença entre a diabetes tipo 1 e a diabetes tipo 2? Uma vez mais, fomos até à rua descobrir e trazemos-lhe a resposta.

Quando falamos em diabetes, os tipos mais conhecidos são a diabetes tipo 1 e 2. No entanto, na hora de dizer o que as duas doenças têm em comum e o que as separa, nem sempre a resposta parece clara.

É verdade que a diabetes tipo 1 e 2 provocam elevados níveis de açúcar no sangue (hiperglicemia) que se manifestam em sintomas semelhantes. Além disso, ambas são condições crónicas e sérias, que podem trazer várias complicações ao longo da vida. 

Por outro lado, há muitas diferenças que importam na hora de diferenciar os 2 tipos: as populações afetadas, o que está na origem dos dois problemas, a forma como surgem os sintomas, bem como os cuidados e tratamento.

 

Descubra as diferenças

Começando pelo princípio, a diabetes tipo 1 é menos comum do que a diabetes tipo 2. Segundo o Diabetes UK, a diferença é de 8% para 90%. 

 

No que toca às populações afetadas e à origem do problema, a diabetes tipo 1 tende a surgir em crianças e jovens (apesar de poder surgir mais tarde), devido a uma reação autoimune. Neste caso, o próprio organismo ataca as células do pâncreas que produzem insulina. Como resultado, o organismo perde a sua capacidade de produzir a hormona. 

 

No caso da diabetes tipo 2, a doença está muito associada ao estilo de vida (sedentarismo, maus hábitos alimentares, excesso de peso ou obesidade, entre outros) e tende a surgir mais tarde na vida (apesar de poder, também, surgir mais cedo). O que acontece é que o organismo deixa de conseguir produzir insulina suficiente ou não a consegue utilizar de forma eficiente.

 

Sintomas: forma e intensidade

No que toca aos sintomas, a diferença entre a diabetes tipo 1 e 2 está sobretudo na forma e intensidade com que surgem. Na diabetes tipo 1 os sintomas tendem a surgir de repente e de forma intensa, enquanto na diabetes tipo 2 tendem a surgir de forma progressiva, podendo mesmo passar despercebidos.

 

Após o diagnóstico, quem tem diabetes tipo 1 tem de começar de imediato o tratamento com insulina. Já na diabetes tipo 2 há vários passos possíveis no tratamento: pode passar apenas por modificações do estilo de vida, antidiabéticos orais (um ou mais do que um, dependendo da resposta ao tratamento) ou insulinoterapia. Em qualquer um dos casos e independentemente do tratamento escolhido pelo médico é fundamental ter em conta um estilo saudável.

 

Agora que já sabe qual a diferença entre a diabetes tipo 1 e 2, siga à descoberta de outros temas sobre a doença. E já agora, sabe quais os sintomas da diabetes

artigo

65.

O que é a neuropatia diabética?

 

Fontes

Referências

  • Diabetes UK
video
imprimir
anterior seguinte