Pub
Pub
artigo
imprimir

Existe uma ligação entre diabetes e doença de Parkinson?

A doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa que afeta os movimentos. Têm sido feitos estudos que procuram descobrir se a diabetes e a doença de Parkinson estão, de algum modo, relacionadas. Hoje iremos responder a essa pergunta!

A relação entre a diabetes e a doença de Parkinson é estudada há muitos anos. Mas antes de falarmos sobre isso, vamos abordar primeiro o que há para saber sobre a doença.

O que é a doença de Parkinson?

A doença de Parkinson é um distúrbio neurológico que se caracteriza pela disfunção de zonas do cérebro chamadas de «gânglios da base». Esta disfunção resulta numa diminuição de uma substância chamada dopamina. Por conseguinte, os problemas são vários, muitos deles a nível motor.

 

Afeta sobretudo indivíduos do sexo masculino e a sua prevalência aumenta com a idade. Com efeito, é a desordem neurodegenerativa mais comum, logo a seguir à Doença de Alzheimer.

 

Seja como for, as causas não são, muitas vezes, objetiváveis. Admite-se geralmente uma causa idiopática (isto é, que não se relaciona com nenhuma outra doença) ou de origem genética.

 

Sintomas

 

Os principais sintomas da doença de Parkinson incluem:

 

  • tremor;
  • rigidez dos movimentos;
  • bradicinesia (movimentos tornam-se mais lentos);
  • hipomimia facial (face sem expressão);
  • monotonia na fala;
  • gaguez;
  • alterações na marcha.
artigo

447.

Demência e diabetes: quando a memória falha

Fatores de risco

 

Em seguida, alguns fatores de risco para vir a desenvolver a doença:

 

  • existência de história familiar;
  • o avançar da idade;
  • a exposição a determinados fatores ambientais, como a exposição a pesticidas ou a águas não tratadas.

 

Tratamento

 

Infelizmente, não existe cura para a doença de Parkinson. Isto é, os tratamentos são aqueles que controlam os sintomas, como o tremor ou a rigidez muscular.

 

Estes medicamentos são normalmente prescritos pela Neurologia, consoante a gravidade das queixas.

Relação entre diabetes e doença de Parkinson

A relação entre a doença de Parkinson e a diabetes tem vindo a ser estudada nos últimos anos. Apesar de ainda carecer de investigações e resultados mais robustos, acredita-se que exista uma conexão entre as duas doenças.

 

Por um lado, existem evidências que a presença de diabetes pode causar alterações neurológicas ligadas à doença de Parkinson. Em específico, a desregulação do sistema que controla a dopamina (a tal substância envolvida na doença). E o aumento da inflamação dos nervos, pois pode potenciar o seu desenvolvimento nas pessoas que possuam predisposição para tal. Certos estudos sugerem também um risco aumentado de a desenvolver em doentes diabéticos.

 

Por outro lado, indivíduos com doença de Parkinson que desenvolvem diabetes tendem a sofrer um agravamento das suas queixas motoras.

 

No entanto, e apesar das sugestões deixadas por algumas investigações, ainda são necessários mais estudos no futuro.

O que pode (e deve) fazer?

Se tem diabetes, deve manter o seu controlo glicémico, quer com dieta, exercício físico ou medicação. Um bom controlo glicémico atrasa a progressão da doença. E o aparecimento de complicações.

 

Em suma, se for portador de doença de Parkinson ou acha que possui um risco acrescido, lembre-se que deve ter atenção a fatores de risco para a diabetes. Mantenha-se ativo. Com um peso saudável e uma alimentação equilibrada!

 

Ah, e já agora: junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Maluf, FC et al. (2019).

  • Pagano G, et al. (2018).

  • DynaMed

artigo
imprimir
anterior seguinte