video
imprimir

Explicador: O que são hipoglicemias?

As hipoglicemias, ou seja, quando os valores de glicemia descem abaixo do recomendado, são comuns em quem vive com diabetes. E é, por isso, que é tão importante saber tudo sobre o assunto.

Patrocinado por

Bem-vindo de novo ao nosso Explicador, a rubrica na qual especialistas explicam e demonstram os principais conceitos na diabetes. Hoje vamos falar sobre hipoglicemias, ou seja, quando os há uma redução nos valores de glicemia além do que é recomendado. Desta vez, é a Enfermeira Sara Pinto quem nos vai ajudar a perceber melhor neste vídeo de hoje.

 

Mas antes de mais voltemos aos conceitos de base!

O que são hipoglicemias?

A hipoglicemia é uma situação clínica que ocorre frequentemente em pessoas com diabetes, também comummente tratada pelo diminutivo «hipo». Considera-se que estamos perante uma situação de hipoglicemia quando o valor da glicemia, ou seja, do açúcar presente no sangue, desce para valores inferiores a 70 mg/dL. Geralmente, esta descida é percetível através de sinais e sintomas que a pessoa experiência.

 

Os sintomas variam de pessoa para pessoa, mas tendem a seguir sempre o mesmo padrão. No entanto, alguns dos mais comuns sinais de alerta são:

 

  • Tonturas
  • Fraqueza
  • Suores frios
  • Dor de cabeça
  • Irritabilidade
  • Sensação de fome súbita
  • Aumento do batimento cardíaco
  • Visão turva

 

Mas existem sintomas mais graves que, se não forem tratados, podem levar à morte:

 

  • Perda de consciência
  • Confusão mental
  • Formigueiro na língua e lábios
  • Convulsões
  • Coma

 

Em idosos com diabetes, no caso de haver alterações da consciência, do comportamento ou alterações motoras repentinas deve-se suspeitar de hipoglicemia e avaliar de imediato a glicemia capilar.

 

As hipoglicemias noturnas são mais difíceis de detetar. Geralmente manifestam-se por pesadelos, um ressonar fora do habitual, suores frios e dor de cabeça ao acordar.

Quem poderá passar por uma hipoglicemia?

As hipoglicemias são mais frequentes em pessoas que fazem tratamento com insulina. No entanto, pode também surgir devido ao tratamento com antidiabéticos orais. Ou seja, medicamentos sob a forma de comprimidos que fazem parte do tratamento de muitas pessoas que vivem com diabetes tipo 2.

 

Geralmente, as hipoglicemias ocorrem como resultado de um desequilíbrio entre medicação, alimentação e exercício físico:

 

  • Medicação: pode estar a ser tomada em excesso ou estar desajustada face às necessidades do doente.

 

  • Alimentação: pode ser insuficiente como, por exemplo, ser pobre em hidratos de carbono quando o organismo necessita deles. Ou pode, por outro lado, ocorrer como resultado de uma alimentação irregular (com omissão de refeições). Além disso, o consumo de bebidas alcoólicas pode desencadear uma hipoglicemia.

 

  • Exercício físico: pode estar desajustado ou estar a ser praticado em excesso, no caso de a pessoa ter feito mais exercício do que o habitual (seja em intensidade ou duração).

 

É importante que tanto quem vive com diabetes, como os seus familiares, amigos e colegas de trabalho saibam identificar os sinais de hipoglicemias. Afinal, é importante tratar o mais rápido possível.

 

Em caso de dúvida, se não puder fazer a medição para saber quais os seus valores de glicemia, é importante agir como se de uma hipoglicemia se tratasse.

video

420.

Explicador: Como devo guardar a insulina?

Por fim, junte-se à comunidade Diabetes 365º!

video
imprimir
anterior seguinte