Pub
Pub
artigo
imprimir

Afinal o que é a hipoglicemia noturna?

Quando os níveis de glicemia descem abaixo do recomendado durante a noite estamos perante um caso de hipoglicemia noturna. Descubra do que se trata e quais os sintomas a que deve estar atento.

Se é verdade que na diabetes é necessário ter atenção aos valores de glicemia elevados – ou hiperglicemia – também não se podem descurar as descidas da glicose sanguínea para valores abaixo dos 70 mg/dL. Este fenómeno, chamado de hipoglicemia, pode acontecer em qualquer hora do dia. Contudo, há estudos que sugerem que cerca de metade dos episódios de hipoglicemia, e mais de metade dos casos severos de hipoglicemia, ocorrem durante a noite. A esta condição dá-se o nome de hipoglicemia noturna.

artigo

68.

Afinal o que é a hipoglicemia noturna?

O nível de glicose desce normalmente durante a noite, enquanto se dorme e as horas desde a última refeição aumentam. Além disso, o sono reduz a hormona que entra em jogo para reverter o estado de hipoglicemia.  

 

Quem está em risco de hipoglicemia noturna?

 

Segundo a Johns Hopkins Medicine, o risco de vir a ter uma hipoglicemia noturna aumenta em quem:

 

  •     Não faz uma refeição importante, em especial se for o jantar;
  •     Faz exercício físico antes de se deitar;
  •     Consome bebidas alcoólicas antes de se deitar;

 

Além disso, a hipoglicemia noturna é particularmente comum em quem tem diabetes tipo 1 e é frequentemente assintomática em quem faz tratamento com insulina.

 

artigo

06.

Insulinoterapia: quando e como

 

Saiba reconhecer os sintomas

 

É importante saber reconhecer os sintomas de uma hipoglicemia noturna: 

 

  •     Sono irrequieto, sem descanso;

 

  •     Acordar com a pele húmida, o pijama e os lençóis molhados de transpiração;

 

  •     Sensação de tremores e ritmo cardíaco aumentado;

 

  •     Alterações na respiração (de repente respirar muito rápido ou muito lentamente);

 

  •     Ter pesadelos e gritar durante o sono;

 

  •     Acordar cansado, irritado e confuso;

 

A maior preocupação recai sobre as pessoas que, tendo sintomas de hipoglicemia noturna, não acordam e não conseguem, por isso, controlar a situação. Além disso, há ainda casos em que a pessoa não reconhece os sintomas. Sem ter consciência de estar em hipoglicemia, o doente corre o risco de deixar o nível de glicose descer ainda mais, provocando hipoglicemia severa com risco para sua vida.

 

Sobretudo se já aconteceu no passado, informe as pessoas que vivem consigo e esteja preparado para lidar com o problema. Não deixe ainda de falar com o seu médico sobre o que pode fazer para controlar a situação. Poderá ser necessário ajustar a hora e dose da insulina ou de outros medicamentos para a diabetes e fazer uma medição logo pela manhã.

Fontes

Referências

  • Johns Hopkins Medicine
  • Science Direct
  • National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases (NIH)
artigo
imprimir
anterior seguinte