Pub
Pub
artigo
imprimir

O que não comer com diabetes

Na diabetes, uma dieta saudável e adequada é fundamental para mantermos a doença controlada. Neste artigo pretendemos focar o tipo de alimentos que deve evitar.

Uma alimentação equilibrada faz parte do tratamento da diabetes, juntamente com os medicamentos prescritos pelo seu médico assistente e hábitos regulares de atividade física. Uma alimentação saudável ajuda também a controlar a tensão arterial, os níveis de colesterol e triglicéridos, bem como a manter um peso saudável. Os fundamentos basais são a restrição de gorduras, sal e aumento das fibras e legumes. Hoje vamos abordar mais especificamente o que não comer com diabetes.

O que não comer com diabetes

A dieta na diabetes

 

A dieta de uma pessoa com diabetes deve ser rica em fibras, legumes e fruta. O principal objetivo da dieta é prevenir a hiperglicemia, isto é, o a glicose (vulgarmente conhecida como «açúcar») em excesso no sangue. Não existe nenhum alimento proibido, mas sim alimentos que devemos consumir em menor quantidade e outros que podemos consumir sem preocupação. Os pratos a preferir são aqueles confecionados com menos gordura, nomeadamente os cozidos e grelhados. Hoje em dia existem inúmeras receitas saudáveis e diferentes para fazer! E, além disso, pode encontrá-las aqui, na nossa plataforma.

artigo

264.

7 alimentos ricos em fibras

Que alimentos evitar?

 

1. Gorduras

 

Em primeiro lugar, deve evitar alimentos com elevado teor em gordura. Existem vários tipos de gordura, algumas até benéficas, nomeadamente as monoinsaturadas, presentes no azeite e nos frutos secos, ou as polinsaturadas, como o ómega-3 presente em alguns peixes gordos (salmão, sardinha…). Apesar de tudo, não deixam de ser gorduras com valor calórico que contribuem para o aumento do peso. Deve consumi-las com moderação.

 

As gorduras saturadas são o tipo de gorduras a evitar, pois contribuem para o aumento do colesterol LDL (o colesterol «mau») e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O mesmo devemos fazer em relação à gordura trans, típica dos alimentos processados. Entre os alimentos cujo consumo deve ser reduzido, destacamos:

 

  • Margarina;
  • Manteiga;
  • Charcutaria (por exemplo, fiambre, paio, chouriço, farinheira, alheira, etc…);
  • Queijos gordos;
  • Salsicharia;
  • Carnes vermelhas;
  • Natas;
  • Molhos (nomeadamente, os pré-feitos embalados);
  • Massas folhadas;
  • Caldos preparados.

 

2. Sal

 

O consumo excessivo de sal está associado a um aumento da tensão arterial e, consequentemente, aumento do risco de vir a desenvolver doenças cardiovasculares. Assim sendo, reduza o consumo de sal e produtos salgados. O ideal é temperar a comida com ervas aromáticas e especiarias. Existem imensas opções, aventure-se e experimente novos sabores nos seus cozinhados.

 

3. Álcool

 

Bebidas como a cerveja, por exemplo, são ricas em hidratos de carbono, pelo que aumentam a glicemia. As bebidas alcoólicas também possuem um elevado teor calórico, contribuindo para o aumento do peso. Além disso, possuem ainda o potencial de aumentar a tensão arterial e os triglicéridos, aumentando o risco cardiovascular. O seu consumo deve ser o mínimo possível e apenas se a diabetes estiver sob controlo. Os homens podem beber até 2 copos, numa das refeições, e as mulheres até 1 copo.

 

4. Açúcar

 

O açúcar, principalmente o açúcar presente nos doces, aumenta bastante a glicemia. Assim sendo, uma dica importante é saber ler os rótulos: muitas vezes, o açúcar está «disfarçado» nos rótulos dos alimentos. Sacarose, frutose, maltose, lactose – são tudo açúcares, pelo que deve ter atenção às quantidades destes componentes na escolha dos seus alimentos.

 

Deve reservar estes alimentos para ocasiões especiais e restringir o seu consumo:

 

  • Refrigerantes;
  • Bolos;
  • Bolachas;
  • Pastéis;
  • Gelados;
  • Chocolates.

 

Não esquecer!

Os hidratos de carbono são a principal fonte de glicose, pelo que devem ser consumidos com moderação. Estão presentes, por exemplo, no pão, arroz, batata e massas. Deve balançar o seu prato com hortaliça, leguminosas e fibras. Relativamente à fruta, a mesma não deve ser consumida em excesso por conter níveis consideráveis de açúcar. Apesar disso, deve fazer parte da sua dieta! É um alimento rico em fibra e nutrientes. Idealmente deve ser consumida crua e não em sumo, para se manterem as fibras. No entanto, existem frutas com maior teor de açúcar como, por exemplo, as uvas, bananas, figos e diospiros, que devem ser consumidas em menor quantidade. Por fim, considere aconselhar-se com um profissional de saúde sobre o que não comer com diabetes!

 

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Fontes

Referências

  • Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP)
  • Sociedade Brasileira de Diabetes
artigo
imprimir
anterior seguinte