Pub
Pub
artigo
imprimir

O sistema cardiovascular

O sistema cardiovascular é crucial para a manutenção do equilíbrio no nosso organismo. É constituído pelo coração e vasos sanguíneos, onde circula o sangue. Neste artigo, saiba quais são os elementos que o compõem e quais as suas funções.

O sistema cardiovascular tem um papel central na manutenção do equilíbrio (homeostasia) do organismo. Este tem sobretudo funções de transporte de oxigénio, dióxido de carbono, resíduos, nutrientes e substâncias (como, por exemplo, hormonas). Além disso, é ainda muito importante, por exemplo, na regulação da temperatura corporal.

Constituição do sistema cardiovascular

Este sistema é constituído pelo coração e vasos sanguíneos. Por sua vez, estes últimos, incluem as artérias, veias e capilares.

 

Coração

 

O coração é o órgão central do sistema cardiovascular, sendo a sua função «bombear» sangue para todo o corpo. A cada batimento cardíaco, o sangue é transportado de forma a fornecer o oxigénio e nutrientes que as nossas células necessitam. Este recebe mensagens de todo o corpo para adequar o suprimento de sangue às necessidades. Isto significa que, quando dormimos ou nos encontramos em repouso o coração tem menos batimentos por minuto do que quando praticamos exercício físico e o nosso corpo precisa de uma quantidade maior de oxigénio e nutrientes, neste último caso os batimentos cardíacos aumentam para responder a essa necessidade.

 

O coração é constituído por 4 cavidades delimitadas por tecido muscular:

 

  • Os ventrículos são as duas cavidades inferiores, que «bombeiam» sangue para fora do coração e estão separados pelo septo interventricular;

 

  • As aurículas são as duas cavidades superiores, que recebem o sangue que entra no coração. Estas estão separadas pelo septo interauricular.

 

Além disso, existem ainda as válvulas cardíacas que separam as aurículas dos ventrículos, estas impedem que o sangue seja transportado no sentido inverso dentro do coração:

 

  • Válvula tricúspide: separa a aurícula e o ventrículo direitos;

 

  • Válvula mitral (ou bicúspide): separa a aurícula e ventrículo esquerdos.

 

Por sua vez os ventrículos separam-se por duas válvulas, dos vasos sanguíneos de grande porte, que levam o sangue para fora do coração:

 

  • A válvula pulmonar separa o ventrículo direito da artéria pulmonar, que transporta o sangue do coração para os pulmões;

 

  • A válvula aórtica separa o ventrículo esquerdo da artéria aorta que transporta o sangue para fora do coração para o resto do corpo.

 

Vasos sanguíneos

 

Ouvimos falar, muitas vezes, em artérias, veias e capilares, mas sabe a diferença entre eles? As artérias transportam sangue para fora do coração. São os vasos sanguíneos mais espessos, com paredes musculares que contraem para assegurar o transporte de sangue para todo o corpo.

 

Na circulação sistémica (transporte de sangue para todo o corpo) o sangue arterial, rico em oxigénio, sai do coração através da artéria aorta. Contudo, sabia que nem todas as artérias transportam sangue arterial? No caso da artéria pulmonar, é o sangue venoso, rico em dióxido de carbono, que vai ser transportado do ventrículo direito para os pulmões, de forma a receber o oxigénio necessário.

 

As veias são os vasos sanguíneos, que transportam o sangue de volta para o coração. Não são tão elásticas, flexíveis e musculares como as artérias, mas contêm válvulas que impedem que o transporte do sangue no sentido inverso. As duas veias de maior calibre do nosso corpo são a veia cava superior e inferior, que estão localizadas superior e inferiormente ao coração.

 

Os capilares sanguíneos fazem a ponte entre as artérias e as veias. Apesar do seu calibre inferior são extremamente importantes na circulação sanguínea, uma vez que é através dos mesmos que se dá a troca de nutrientes e oxigénio com as células, ou, por exemplo, a troca de dióxido de carbono por oxigénio nos pulmões.

 

artigo

294.

O que são as doenças cardiovasculares?

Circulação sanguínea

O sistema cardiovascular é, também, conhecido como sistema circulatório. Assim sendo, a circulação sanguínea tem duas partes:

 

  • A circulação pulmonar, é mais curta, e consiste na saída de sangue venoso (pobre em oxigénio) do coração para os pulmões. Nos pulmões, o sangue recebe oxigénio e volta para o coração como sangue arterial (rico em oxigénio), pronto para entrar na circulação sistémica.

 

  • E a circulação sistémica transporta o sangue arterial do coração para o resto do nosso corpo. Também traz o sangue de volta para o coração de modo a que este possa entrar, novamente, na circulação pulmonar, completando assim o ciclo.

A diabetes e o sistema cardiovascular

Quando temos valores de glicemia elevados por um longo período de tempo, este fator pode originar complicações que estão relacionadas com o sistema cardiovascular como, por exemplo:

 

  • Doença das artérias coronárias (artérias do coração) e do cérebro;
  • Doença arterial dos membros inferiores;
  • Hipertensão arterial;
  • Retinopatia, que consiste numa manifestação oftalmológica e uma das principais causas de perda de visão;
  • Nefropatia, que é uma lesão ao nível das artérias do rim;
  • Pé diabético;
  • Disfunção sexual.

 

Um dos fatores mais proeminentes nas doenças cardiovasculares é a aterosclerose, ou seja, o depósito de placas de gordura e cálcio no interior das artérias que dificultam a circulação sanguínea.

 

No entanto, tenha em mente que é possível prevenimuitas destas situações ou até mesmo alterá-las através do controlo de alguns fatores de risco cardiovascular. Experimente a pouco e pouco alterar pequenos hábitos que fazem mal à sua saúde. Com o apoio da sua equipa de saúde, a motivação certa e os cuidados adequados ao seu caso, a prevenção das complicações cardiovasculares é possível!

 

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Referências
  • Rady Children’s Hospital – San Diego

  • National Health System UK (NHS)

  • Diabetes UK

  • Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP)

  • Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge

artigo
imprimir
anterior seguinte