Pub
Pub
artigo
imprimir

A diabetes tipo 2 tem cura?

A diabetes tipo 2 é uma doença crónica, que de momento, ainda não tem cura. No entanto, pode ser controlada e entrar em remissão. Saiba porquê neste artigo!

Dizer que a diabetes tipo 2 tem cura não é, hoje, possível. No entanto, sendo uma doença crónica e estando este tipo de diabetes muito associado ao estilo de vida, pode ser controlada e entrar em remissão.

Descubra se a diabetes tipo 2 tem cura

O que é a remissão?

 

O termo remissão, neste contexto, significa que, mesmo após ter sido diagnosticado com diabetes tipo 2, os seus níveis de glicemia (glicose ou açúcar no sangue) voltam a valores «não diabéticos», sem que seja necessário tomar medicação.

 

Segundo a American Diabetes Association (ADA), a remissão da diabetes pode ser:

 

  • Parcial: Consiste numa hiperglicemia subdiabética. Hemoglobina glicada (HbA1c) inferior a 6,5% e glicemia em jejum entre 100 e 125 mg/dL, durante o período de pelo menos 1 ano e na ausência de medicação.

 

  • Completa: Consiste no retorno aos níveis de glicemia considerados normais. Hemoglobina glicada (HbA1c) entre 4 e 5,6% e glicemia em jejum inferior a 100 mg/dL, durante o período de pelo menos 1 ano e na ausência de medicação.

  

  • Prolongada: Consiste numa remissão completa que tem uma duração superior a 5 anos. O período de 5 anos foi escolhido como referência, uma vez que não há dados que indiquem que a probabilidade de voltar a ter valores de glicemia elevados seja inferior nestes casos.

 

Mas porquê «remissão» e não «cura»?

 

Uma questão recorrente e que pode ser, por vezes, confusa é a razão pela qual se usa o termo «remissão» e não o termo «cura». Utiliza-se o termo «remissão» porque pode existir recidiva. Ou seja, os seus valores podem estar controlados e serem considerados normais, mas isto não implica que no futuro não possa voltar a ter os valores de glicemia elevados.

 

Outra questão a ter em consideração são as várias complicações que podem surgir devido à diabetes. Assim sendo, mesmo quando se encontra em remissão, é muito importante que continue a ter acompanhamento médico e a fazer análises regularmente.

artigo

77.

A diabetes tem cura?

Remissão da diabetes tipo 2

 

Os factos sugerem que a chave para a remissão da diabetes tipo 2 é a redução do peso (em doentes em que este é um fator aplicável).

 

No Reino Unido, foi recentemente efetuado um estudo pela Diabetes UK (estudo DiRECT, Diabetes Remission Clinical Trial), que mostrou alguns dados interessantes. Um programa de redução de peso, com base numa dieta hipocalórica, acompanhado pela especialidade de Medicina Geral e Familiar, conseguiu colocar em remissão um número considerável de doentes (45,6%, no primeiro ano, sendo que 70% desses ainda se encontravam em remissão no segundo ano).

 

Mesmo para os doentes em que não ocorreu remissão da diabetes, a participação no programa trouxe benefícios para a sua qualidade de vida, maior controlo dos níveis glicémicos e uma redução da medicação antidiabética.

 

Muito além da remissão…

 

É, no entanto, importante salientar que a perda de peso pode não levar a remissão da diabetes em todos os doentes. Assim como nem todos os doentes com diabetes tipo 2 têm peso a mais. Isto não implica que não deva alterar o estilo de vida, fazer uma alimentação equilibrada e praticar exercício físico regularmente.

 

Na verdade, mesmo que não leve à remissão da doença uma simples mudança dos seus hábitos pode significar:

 

  • Menos necessidade de medicação antidiabética;
  • Menos complicações derivadas da diabetes;
  • Maior controlo dos níveis de glicemia.

 

Uma alimentação equilibrada não é a única forma de colocar em remissão pessoas com diabetes tipo 2. Ainda segundo a Diabetes UK, entre os doentes submetidos a cirurgia bariátrica, cerca de 30 a 60% entraram em remissão. Além disso, para muitos, esta prolongou-se, em alguns casos, por mais de 15 anos.

 

Contudo, tenha em atenção que não existe uma resposta igual para todas as situações. Por isso, é bom que tenha acompanhamento. Não tente perder peso sem orientação por parte de um especialista e nunca descontinue ou altere a sua medicação sem recomendação médica. Fale com o seu médico para saber qual é a melhor abordagem para si!

Fontes

Referências

  • Diabetes UK
  • American Diabetes Association (ADA)
  • Lean M, et al, 2018
artigo
imprimir
anterior seguinte